Imprensa

Bahia é destaque mais uma vez no ranking das ‘PMEs que mais crescem’
A região Nordeste conta com 26 empresas no levantamento, sendo dez baianas. Deste grupo, quatro estão no top 10 do recorte regional.
 
A Deloitte, uma das maiores organizações de consultoria e auditoria do mundo, em parceria com a revista Exame PME, divulgou a 9ª edição da pesquisa “As PMEs que Mais Crescem”, tendo mais uma vez a Bahia como destaque na região nordeste. Este ano dez empresas baianas aparecem no ranking das 250 organizações que registraram maior aumento de receita líquida ao longo dos últimos três anos (2011, 2012, 2013).
 
As empresas familiares são predominante mais uma vez, com 75% de participação. Entre os setores de atuação, destaca-se o de Serviços de Tecnologia de Informação, que responde sozinho por mais de um quarto da amostra (27%). Construção (20%) e Alimentos e bebidas (8%).
 
A participação das empresas emergentes no comércio exterior ainda é pequena – menos de 40% declararam realizar importações ou exportações nos últimos três anos. Apesar de serem, em grande parte, empresas novas, as emergentes do setor de tecnologia apresentam, além de vigoroso crescimento, práticas consolidadas de comunicação e gestão – muito por conta do interesse natural de parte delas em criar valor para uma eventual futura venda, fusão ou aporte de recursos, como é natural deste mercado.
 
Refletindo uma tendência natural e já esperada, os resultados revelam que as empresas com mais anos de atuação tendem a apresentar as menores taxas de crescimento. A pesquisa também mostra que as empresas de menor porte apresentaram maiores taxas de crescimento e de margem de lucro.
 
Destaque Regional
 
No ranking das 10 PMEs que mais crescem na região Nordeste do Brasil quatro são empresas baianas: Translogistics (1ª colocada), N&A (5ª) Qualidados (7ª) e MA.Almeida Engenharia (8ª). Pernambuco aparece com cinco destaques e Alagoas com um. As empresas de melhor desempenho foram incluídas em um ranking publicado na revista Exame PME.
 
A edição atual do estudo, além de trazer o já tradicional ranking das 250 pequenas e médias empresas que mais cresceram no País nos últimos três anos completos (2011-2013), revela visões e tendências sobre um tema que cada vez mais ganha relevância no universo empresarial: qualidade de vida e bem-estar no ambiente de trabalho.
 
Como pertencem ao grupo que expande seus negócios com maior velocidade, as visões dessas empresas que compõem o ranking das 250 PMEs que mais crescem podem, sem dúvida, servir de parâmetro de eficiência para todas as pequenas e médias empresas do mercado brasileiro.
 
Todas as empresas são de origem brasileira e a maior concentração está na Região Sudeste (58%) e Sul (25%), com destaque para o Estado de São Paulo, onde 42% das empresas do ranking estão sediadas.