Imprensa

Professor da Estácio FIB destaca legado social da Copa
Coordenador do MBA em Gestão de Pessoas do Centro Universitário, Edwaldo Salles, acredita que as cidades sedes irão avançar na qualidade da prestação de serviços
 
A realização de grandes eventos esportivos, a exemplo da Copa do Mundo em 2014 e das Olimpíadas de 2016, traz para o Brasil a oportunidade de avançar no que diz respeito à qualificação da mão-de-obra em setores como serviços e turismo. Nas cidades sede da Copa das Confederações, considerada o grande ensaio para o mundial de futebol, ocorreu aumento de demanda por treinamento e qualificação.
 
“Houve melhorias na produtividade e qualificação dos trabalhadores de vários segmentos em todos os países que sediaram eventos desse tipo. No Brasil não será diferente”, comenta o coordenador de graduação tecnológica em Recursos Humanos e MBA em Gestão de Pessoas da Estácio FIB, Edwaldo Salles. Ele acredita que Salvador e as demais cidades sedes poderão desfrutar de um legado social da Copa do Mundo, o que pode contribuir para mudar a cultura da sociedade de uma maneira geral.
 
Treinamento em Salvador - De acordo com uma pesquisa divulgada em abril pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Salvador é a capital com maior percentual de empresários que afirmaram ter participado de alguma palestra ou workshop sobre atendimento ao turista nos eventos esportivos. Foram 30%, enquanto nas demais capitais pesquisadas, esse percentual variou entre 7% e 19%. Mesmo sendo um dado positivo, o despreparo no atendimento ainda é perceptível em alguns estabelecimentos da cidade.
 
“A sociedade era uma antes de acontecer e passou a ser outra após a sua realização”, afirma Salles, referindo-se, por exemplo, às drásticas melhorias no setor de serviços ocorridas na África do Sul, após sediar a Copa do Mundo em 2010.
O professor da Estácio FIB enumera os benefícios que o Brasil terá acesso ao sediar grandes eventos do esporte. “É a infraestrutura que tem de ser criada e vem para ficar, é o despertar da sociedade para a valorização dos seus impostos, são novas oportunidades no mercado de trabalho”.
 
Para o professor Edwaldo Salles, o Brasil está atrasado no que diz respeito à capacitação das pessoas e isso está ligado à falta de investimentos adequados em pesquisa e educação. Para tentar minimizar o problema, que também é de caráter social e cultural, o governo federal recorreu ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec - Copa), que tem como objetivo capacitar pessoas para atender com qualidade e competência os turistas.
 
No total, o Pronatec - Copa abrirá 240 mil vagas até 2014, sendo 114 mil em 2013 e 80 mil em 2014. Na Bahia, além de Salvador, as cidades de Cachoeira, Cairu, Itaparica, Lauro de Freitas, Lençóis, Mata de São João, Maragogipe e Vera Cruz serão contempladas pelo programa.
 
Edwaldo Salles acredita que há uma mudança no cenário. “Há uma preocupação com a interiorização da educação, surgimento de cursos para formação técnica, porém, se não houver uma mudança conceitual do que se precisa na educação, continuaremos ter quantidade sem qualidade”, diz.
 
A Estácio FIB é uma das instituições que prepara os alunos para avaliação e treinamento de pessoal. São oferecidos cursos de Recursos Humanos nas modalidades presencial e a distância EAD. Além disso, a instituição oferece MBA em Gestão de Pessoas. “O nosso curso foi reconhecido com nota 5,0 pelo MEC, ou seja, o curso mais estratégico do mercado na formação de profissionais na área de gestão de gente”, destaca Edwaldo Salles.
 
O especialista também sugere alguns passos para um bom atendimento. São eles:
 
1. Se colocar no lugar do cliente.
2. Saber da sua importância como garantia da sobrevivência de quem atende.
3. Ser verdadeiro
4. Passar energia.
5. Passar segurança.
6. Acreditar no que faz.
7. Continuar aprendendo sempre.
8. Ser um empreendedor.
9. Gostar de inovar.
10. Ser competitivo.
 
Sobre a Estácio 
 
Um dos maiores e mais conceituados grupos de ensino superior da América Latina, a Estácio atua há 42 anos no país. A instituição, presente em todas as regiões geográficas do Brasil, possui cerca de 4 mil funcionários, corpo docente de 7,5 mil professores e 334,2 mil alunos matriculados. Formada por 39 instituições de Ensino Superior, entre Universidades, Centros Universitários e Faculdades, está presente em 20 estados e no Distrito Federal. Com um total de 77 campi, a instituição oferece diversos cursos presenciais e a distância de Graduação Tradicional, Tecnológica e Licenciatura nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas, cursos de pós-graduação lato sensu presenciais e a distância, cinco cursos de Mestrado e três cursos de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação), avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (Capes), além de cursos de extensão e educação corporativa.
 
Um dos principais diferenciais da Estácio é a oferta de material didático gratuito aos alunos. São capítulos integrais das melhores obras para cada disciplina e curso, oferecidas aos alunos com o pagamento, pela instituição, dos direitos autorais devidos. E há dois anos a Estácio inovou mais uma vez: cerca de 20 mil novos alunos já recebem o material didático do curso em um tablet. Além dos conteúdos de cada aula, de cada disciplina, o tablet traz ainda simulados, uma rede social exclusiva para os alunos (a Didátic@), chats, biblioteca virtual, entre vários outros materiais. A Estácio aposta na tecnologia e na inovação como ferramentas que ampliam e transformam as oportunidades de aprendizado dos seus alunos.